Arquivos | desastres Assine o RSS feed para essa coluna

traindo o movimento

30 Apr

(ainda remoendo)

como disse nesse post, começa minha saga a aceitar ter unhas curtas. é por um bom motivo, claro. não me arrependo, e acredito que nunca vou chegar nem perto disso.

segundo dia de muay thai

segundo dia de muay thai

e o título do post é “traindo o movimento” porque com unhas curtinhas assim perco até a vontade de cuidá-las… mimimimimimimimimimi /quero_colo

#tamanho das unhas

18 Apr

como já contei lá no post sobre unhas roídas, fui uma roedora intermitente ao longo dos anos: roí na infância (nada muito grave), parei dos 12 aos 14 mais ou menos (era dos azuis e verdes neon da impala, SHAME), voltei a roer dos 14 aos 16 e pouco, quase 17.. daí parei de novo e consegui manter unhões fortes, longos e saudáveis por anos. com quase 23 anos, voltei ao vício com força total e DESTRUÍ minhas unhas. passei 2 anos com toquinhos sangrentos e vergonhosos, até que no finalzinho de 2007 consegui parar com a roeção – através de muita vergonha na cara e força de vontade. de lá pra cá, venho tentando “consertar” o estrago com cremes, bases de fortalecimento – nunca descuidando do formato, nunca deixando sem esmalte.. ainda assim, elas não são as mesmas de antes. sempre tive unhas pequenas e durinhas, mas hoje em dia noto que, apesar de firmes, elas não são mais tão fortes como antes, o formato não é mais o mesmo, e qdo castigadas demais, elas descamam – fato antes inédito. ou seja, mantive unhões lindos dos 17 aos 23, e em juma recaída de dois anos, estraguei tudo, ahah. TOSCO.

tuuudo isso pra contar que desenterrei algumas fotos lá de 2004/2005 pra mostrar pra vocês como eram minhas ANTES da última recaída:

unhón <3

nunca quebrava, nunca lascava/descamava.. eram garras mesmo, ahah. mas eu nunca experimentava nada diferente – era só o pretão da impala e eventualmente um carmim, ou carmim e rebu. nem sei qual base usava – passei anos fazendo unha com a noemi, manicure LOCA divertidíssima que compartilhava com mommys, e ela usava base comum da risqué, acho. dae fui lá, voltei a roer e estraguei tudo ¬¬

já se passaram quase 2 anos, mas minhas unhas ainda não voltaram ao normal, vide foto abaixo, tirada ontem (estou usando de novo o beijo da risqué):

meio tortas ainda, e bem menores =/

elas até crescem (olha só como estavam no começo de março), mas acabam descamando e sou obrigada a lixar tudo. pra vocês verem como um péssimo (e doentio) hábito pode ter consequências duradouras.. mas não desisto: ainda terei minhas unhas enormes e fortes de volta! ahah.

ps. nos próximos posts falarei das minhas últimas compreenhas (com swatches) e mostrarei uma misturinha LINDA que “inventei” em um momento de inspiração/loucura. ah, e tenho uma pergunta importante:

TEM ALGUMA LEITORA DE BAURU/SP AÍ?

SE MANIFESTE, PLEASE!

dúvida – esmalte manchado

1 Apr

nossa leitora queridz Eleonora nos mandou a seguinte dúvida:

Comprei um esmalte Renda Tule e um Impala Evolution Cremoso na cor Câncer.
Não consigo usar nenhum!
Eles ficam super manchados, marcados pelo pincel. Passei base tentei com cintilante por baixo e nada resolveu.
Gentem o q faço?
Detalhe: com duas camadas ficou mais feio ainda.
Bjos!!!

Eleonora

comigo nunca aconteceu nada do tipo, viu… mas e com vocês? abandonam? misturam? doam? jogam fora?

o que vcs fazem quando o esmalte mancha?

esmalte manchado: cmofäs/? :(

# esmalte da semana FAIL

31 Mar

e então eu fui fazer as unhas DE NOVO, como tinha dito que faria, e me obriguei a fugir dos vermelhos -  passei o azul royal, da coleção artística da colorama: cobertura perfeita, brilho infinito, cor incrível. masss não podia deixar tudo lindo e perfeito, tive que inventar modinha e estragar.. olhei pro azulejo português, da risqué, e pensei “nhoo vai ficar lindão com uma camadinha por cima“. NOT. amo a cor, mas o esmalte é aguado e mancha horrores, como eu mesma já relatei. resultado: ficou um leeeesho. não ficou uniforme de jeito nenhum, manchou, melecou. combinação FAIL. ah, usei por cima  a base intensificadora da cor, mas nem ela, que é ótima, salvou.

dá pra ver o desastre?

se rolar paciência, tiro tudo e refaço ainda hoje – irei de vermelho mesmo, dane-se. tá feio e estou com vergonha.

edit: esqueci de falar que, se não fosse pelas manchas e tal, a combinação seria PERFEITA – um azul profundo, bem escuro, porém vivo (oi, paradoxo). um dia ainda tento refazê-la, mas com uma manicure profissional e BOA – que consiga domar o azulejo português.

Participação da leitora – Camies

30 Mar

Nossa leitora do dia é a Camies, quase sócia </faustão> do Mão Feita:

Oi, menines!

Finalmente passei o Pistache, da Impala! Tive que passar 3 demãos pra ficar da cor do vidrinho, ele parece ser meio ralo, mas nada que 3 demãos não resolva. Eu amei de verdade, fiquei durante 6 dias e não lascou nem nada. Achei sensacional. Perdeu um pouco de brilho lá pro quinto dia, mas não lascou e nem aquelas micro lascas. Dai, tirei o Pistache e me joguei no Morango Silvestre, da Colorama. Eu realmente não sei que aconteceu, minhas unhas tinham mais bolinhas do que no vestido da Minnie =/// A cor é lindíssima, no sol então, fica lindo, mas tive que tirar por causa das bolinhas. Tentei salvar passando um extra brilho, mas ficou pior ainda. Dei uma 2º chance pra Colorama e passei o Glamour Pink (na foto ainda não tinha limpado nos cantinhos). E sem palavras, porque eu achei muito fácil de passar, uma ótima cobertura. E secou muito rápido. Eu estou me arriscando na manicure caseira (mas nem tiro cutícula nem nda) e faço as unhas de noite. Acordei no dia seguinte e o esmalte estava intacto. Gostei bastante da cor e estou feliz, porque não tem bolinha nenhuma e o esmalte na luz do sol é lushooo.

Bessos!

Adoro o morango silvestre – peguei na mão pra comprar e acabei deixando.. deu vergonha de levar MAIS UM vermelho, ahah.

Continuem mandando suas participações: maofeita [@] gmail [.] com!

E não se esqueçam do nosso  concurso de nail art – as inscrições vão até o dia 15/04, não percam!

colorama, the cheater

23 Mar

meninas, estou levemente indignada. a colorama – marca que eu ADORO, vcs sabem – está nos fazendo de bobocas. uma de nossa leitoras já tinha chamado a atenção para o fato de que o sexy, um cremoso rosinha, tinha mudado de tonalidade – passou de rosa pastel pra um rosa mais vivo. dae a lê comprou o 5ª avenida e percebeu que ele, que era um vermelhão de base rosa passou para um rosa avermelhado. confira como era, nas mãos da leitora clarice, e como está, nas mãos da lê. mudou bastante, né? aliás, acabei de comprar esse esmalte e vi com meus próprios olhinhos: tá super rosa mesmo.

enfim, eis que hoje vou ao supermercado e vejo vidrinhos do nude, que eu mesma já mostrei aqui. SÓ QUE a cor não é mais a mesma – nem de longe! o nude que conheço (e que a deborah secco usava em ‘ a favorita’) é um rosinha médio, meio fechado, super fofo – parecido com o rosa floral da mesma marca. MAS o nude que vi hoje é cor de pele, não tem nada de rosa.. me lembrou o doce de leite, ou o nude da risqué, que é um cor de pele meio transparentezinho.  isso explica o pq de o nude ter sumido em alguns lugares – eles estavam mudando a cor/fórmula!

agora, POR QUÊ? se eles querem retirar uma cor do catálogo e acrescentar outra, pra quê manter o mesmo nome? comodismo? me recuso a aceitar.. não faz o mínimo sentido. se eles fabricam uma cor nova, pela lógica, devem dar um nome novo – e não usar o nome antigo de uma cor que está sendo retirada da linha de produção.. isso confunde as consumidoras, e muito.

bad bad colorama.

se alguém aí descobriu OUTRO esmalte que mudou de cor ou tom, põe na roda, ahahah.

beijo meninës, fiquemos de oooolho.

cinza – two thumbs up; azul satin – nhé

23 Mar

ni hao! :D

então, queridas, quero falar sobre os esmaltes que usei semana passada. um é o Azul Satin, da Impala, e o outro é um cinza irisdiscente que, dependendo da luz, fica meio verde.

antes, entretanto, gostaria de chamar atenção para o nosso disclaimer, localizado aqui. amigs, quero deixar claro que AMAMOS as participações de vocês, todas mandam colaborações muito legais e NUNCA DEIXAREMOS DE POSTAR O QUE VOCÊS MANDAM. leva um tempinho, mas estamos fazendo o possível para que todas possam ser postadas. peço, então, que vocês deem uma lidinha no disclaimer, que esclarece sobre nossas políticas de privacidade e uso, postagem e participações - que, por sinal, aparecem no blog de acordo com a ordem de recebimento, tá?

(more…)

Unhas quebradas? Essa pode ser a solução!

16 Mar

Uma das coisas mais revoltantes pra mim, enquanto mulher, é cultivar minhas unhas, com tanto amor, dedicação, carinho, e um belo dia… CRACK, ver todo o zelo ir por água abaixo com a quebra de uma das unhas. Isso sem contar a dor, em alguns casos.

Foi o que aconteceu comigo há duas semanas atrás aqui no trabalho.

Minhas unhas estavam num tamanho, digamos, médio. No entanto, elas são fracas e fininhas feito papel, dessas que qualquer esbarrão mais forte fazem uma espécie de origami na pobre coitada. Enfim, estava eu realizando minhas atividades diurnas quando num gesto estabanado, foi dedo pra um lado e unha pro outro. A unha RASGOU embaixo do sabugo. Sangrou bastante e nem preciso dizer que doeu, né?

(more…)

Esmalte (fail) da semana

11 Mar

Olá, criaturas!

Vim comunicar-lhes que este mês eu fui a infeliz ganhadora do troféu “traidora do movimento”. Unhas feias, mal cuidadas e maltratadas por muitos e muitos dias. Clichê falar em correria né, moçada? A vida não tá fácil.

Bem, na última vez que fui à manicure, usei o Vinho Reserva, como vocês puderam ver no post que a Aninha fez com algumas de nossas recomendações. Ontem decidi que precisava dar um jeito nas patinhas e corri pros cuidados da Carol, levando comigo um vidrinho do Eliana, da Impala. O Eliana é um rosinha antigo, meigo, delicado, exatamente o oposto da minha figura (exceto no quesito antigo, claro).Lá decidimos usá-lo junto com o Viena, da Risqué, pois achamos as cores super combinantes. Experimentamos em uma única unha e achamos luxo. Mas depois que secou, jesus, ficou feio. Mas muito feio mesmo! Tanto que a própria manicure, delicadamente, me sugeriu passar lá hoje pra trocar, hohoho.

(more…)

#esmalte da semana – obsessão da risqué

3 Mar

ok, o roxo puro queridinho de todo mundo que, como eu, AMA roxo. o único esmalte nacional que tem essa tonalidade de roxo sem puxar pro vinho. meu must have, do qual tenho 2 vidros de tanto que gosto da cor..

FAIL.

é, a cor é linda, mas estou pegando bode da risqué. ao contrário de todo mundo aqui que geralmente tem problemas com a colorama, a risqué me deixou na mão nas últimas 3 vezes que usei esmaltes da marca. o vitral e o azulejo português, assim como o obsessão, são LINDOS, mas chatos de passar, meio fluídos/líquidos demais, mancham, dão bolhinhas mesmo sem vento e com as mãos geladas.. uma chatisse. qdo passei o vitral, o esmalte de DUAS unhas enrrugaram (??) dois dias depois de secos.. bizarro. o azulejo português manchou infinito e tive que ser muito paciente pra deixá-lo uniforme. ambos deram bolhinhas e ficaram meio gastos com o passar dos dias. o obsessão, além das bolhinhas, manchou tbm e só ficou uniforme com 3 camadas – mas daí ficou mais escuro do que eu gosto ¬¬ peguei bode. insistirei pq não existe um colorama similar, mas nhé, só de pensar em passar me dá tédio.

img_2835

várias meninas na faculdade me perguntaram a cor, e qdo eu disse, exclamaram um “ah, é lindo mesmo, mas muito chato, dá bolhinhas, mancha, blá blá blá..” – ou seja, não é só comigo.

aliás, essa semana foi bem decepcionante em relação à esmaltes pq além do fail do obsessão, passei o maçã da linha nutriverniz da colorama nos pés (que a rê e eu já mostramos aqui – na rê ficou lindão) e, como fiz com preguiça, as camadas ficaram grossas e OI, ficou marrom? marrom avermelhado, cor que eu odeio! na luz do sol dava pra ver um vermelhinho, mas dentro de casa e à noite, aquele marrom horroroso. ew. nem tirei foto pq tá medonho – daqui em diante terei que me lembrar de passar apenas camadas finas dessa cor. e agora QUERO o morango silvestre pra compensar minha frustração, ahah.

*

EDIT: olha que meiga a prova de que minhas unhas são fortes e aguentam QUALQUER COISA:

img_2818

yuki – akita, macho, filhote e monstro mitológico de 200 mil dentes afiados.